O que fazer para atender a legislação da Nota Fiscal Paulista?


Se você tem um comércio no estado de SP e não sabe por onde começar para atender a legislação da Nota Fiscal Paulista, este é o artigo certo para você.

Resumindo o que a determinação fiscal diz, os estabelecimentos precisam enviar arquivos digitais pelo menos uma vez por mês para a Secretaria da Fazenda do Estado de SP (SEFAZ/SP) de todos os documentos fiscais emitidos (Cupom Fiscal, Nota Fiscal modelo 1 e 1A).

Os estabelecimentos que não possuem computador e não estão obrigados a ter o emissor de cupom fiscal (impressora fiscal), mas emitem nota fiscal ao consumidor, devem registrar suas notas fiscais manualmente através do site http://nfp.fazenda.sp.gov.br. O mesmo é válido para Notas Fiscal modelo 1 ou 1A (notas fiscais para empresas).

Os estabelecimentos que possuem ECF (impressora fiscal) devem enviar o arquivo digitalizado.

ECF-MR 800SSe seu ECF for do tipo ECF-MR (caixa registradora que emite cupom fiscal), provavelmente este não terá condições de gerar o arquivo necessário.

Mesmo que a caixa registradora possua comunicação com o computador, quase a totalidade deste tipo de equipamento não tem condições de gerar os arquivos conforme a lei determina.

 

 

ECF-IFSe for impressora fiscal tipo ECF-IF certamente é possível atender a nota fiscal paulista, mas é preciso verificar se o sistema é capaz de atender a lei com o modelo em uso. Existem basicamente duas classes de sistemas.

 

  1. TC1000A primeira classe é a do microterminal autônomo (não depende de computador para funcionar), este equipamento é apresenta-se como um teclado de 16 ou 44 teclas, aproximadamente e controla a impressora fiscal sem precisar de um computador. Se a sua impressora fiscal for matricial (impressão por impacto que usa cartucho de fita tintada e 2 vias de papel carbonada), provavelmente o microterminal terá que ser trocado. Existem raros modelos de microterminal que conseguem gerar os arquivos da Nota Fiscal Paulista para impressoras fiscais matriciais, portanto verifique com a empresa que forneceu o microterminal. Se a impressora fiscal for térmica, certamente o microterminal não precisará ser trocado, mas pelo menos uma vez por mês será preciso desconectar a impressora do terminal e conectar a algum computador que tenha o aplicativo do fabricante da impressora para gerar os arquivos exigidos.
  2. PDV - SoftwareA segunda classe é a do software. Neste caso é preciso um computador que tenha um sistema homologado pelo governo para que seja possível gerar os arquivos sem a inconveniência de ter complicações em qualquer fiscalização. Como a impressora já fica conectada ao computador, fica tranquilo o processo de geração. Consulte seu fornecedor de software. Se a impressora for matricial, o software deve gerar o arquivo através do registro armazenado de cada cupom. Se a impressora for térmica, utiliza-se o software que cada fabricante fornece para a geração do arquivo, uma vez que os dados são lidos da MFD (Memória de Fita Detalhe), que é uma memória interna das impressoras térmicas que armazenam todos os cupons emitidos pela impressora fiscal.

Depois de gerado os arquivos, deve-se entrar no site, cadastrar a empresa (se ainda não estiver cadastrada) e enviar através do menu ENVIAR ARQUIVO / CUPOM FISCAL

As empresas que emitem nota modelo 1 ou 1A também precisam enviar arquivos digitais, caso a impressão seja feita através do computador. O software de impressão da nota precisa gerar o arquivo pelo menos uma vez ao mês, e este deve ser enviado através de um aplicativo que pode ser baixado do site http://www.nfp.fazenda.sp.gov.br/aplicativos/transmissor/. Diferente do envio do cupom fiscal, o envio das Notas modelo 1 ou 1A são realizadas não diretamente pelo site, mas através deste aplicativo que é baixado.

Aqueles que não emitem notas fiscais pelo computador, devem lançar manualmente todas as notas emitidas, uma a uma, item por item através do site http://www.nfp.fazenda.sp.gov.br. Tanto a Cupom Fiscal quando as notas modelo 1 ou 1A.

Espero ter colaborado e aguardo comentários.

6 comentários sobre “O que fazer para atender a legislação da Nota Fiscal Paulista?

  1. Com certeza colaborou muito!, é através destas informações de fácil intendimento que conseguimos em vista de uma legistação muito complicada e não muito clara, captar informações para dar seqüência aos diversos procedimentos impostos pelo nosso governo.

  2. Claro que colaborou amigo, eu também estou tendo dificuldade em entender todo este processo, estou tentando desenvolver um software em java, para não usar a impressora fiscal. Vou gravar todos os dados da nota fiscal em um banco de dados e no final de cadas mes, gerar o arquivo a ser enviado a Secretaria da Fazenda, mas eu não sei se posso fazer isso, tenho que consultar um contador primeiro.

    Hélio corrêa

  3. estou toda perdida , tenho um comercio que precisa nota fiscal paulista mas não consigo encontrar a impressora que imprime esta nota , so encontro computador, alguem pode me ajudar ??? obrigada.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s