Internet e seus limites: a saída começa na Escola


Não é raro hoje em dia ouvir de uma criança ou mesmo de um adolescente que a escola não lhe chama a atenção, que estudar não faz parte de suas prioridades e que passam mais tempo na frente de um computador do que estudando.

Agora, vamos analisar o que está escrito acima: mais tempo na frente de um computador do que estudando? Escola não chama a atenção?

Sinceramente, se qualquer um de nós assistíssemos hoje a uma aula dada em uma escola de ensino fundamental ou médio, talvez a opinião não seria muito diferente do que a de nossos jovens. E por um motivo simples: as escolas, de uma forma geral, não se reinventaram e nem se adaptaram para a Nova Era Digital que vivemos. E pior: em alguns casos, a impressão é que fazem de tudo para não entrarem neste tema com seus alunos.

Historicamente, a escola sempre se comportou como um centro de formação técnica, acadêmica, moral e ética de uma sociedade. Sempre ditou tendências e estimulou algumas das principais revoluções culturais da humanidade. Até decidir que abriria uma competição contra a Internet e seu poder de democracia.

Não é inteligente fechar os olhos a Internet e ao seu crescimento avassalador. Pelo contrário: é urgente e necessário a criação de matérias base para tratar de assuntos como Redes Sociais, Computação em Nuvem, E-mail, Segurança na Internet e principalmente mostrar as crianças e aos jovens os benefícios e malefícios que podem ser causados ao utilizar toda esta tecnologia de forma consciente ou não. Não se esqueçam: os jovens que estão sendo preparados hoje nas escolas, assumirão no futuro o controle sobre informações digitais de toda uma sociedade, independente de qual área escolham.

Sabe aquela história de “uma mão lava a outra”? Não existe exemplo melhor para aplicar isto. A escola, inserindo desde a base estudantil conhecimentos pontuais sobre tecnologia tornarão as aulas mais interessantes instantaneamente e aproveitará a oportunidade para preparar desde cedo nossos jovens a utilizá-la de forma mais benéfica do que utilizamos hoje.

Até porque, há muito tempo que a Internet deixou de ser um campo explorado somente por profissionais do mercado de tecnologia. Ela é de domínio público, e qualquer pessoa de qualquer área de atuação precisa dela. Não nos acostumamos a falar tanto de convergência? Está para nascer oportunidade maior do que criar mecanismos para convergir ensino e tecnologia.

Tenho certeza absoluta de que a próxima geração, os nossos futuros herdeiros, já viverão no dia a dia estudantil uma revolução que inevitavelmente começará. É simples: nós, futuros pais, conhecemos tecnologia. Lidamos com ela pois ela faz parte do nosso cotidiano, diferentemente de nossos pais. Nada mais justo que estejamos mais preparados (ou não) para mostrar aos nossos filhos qual o melhor caminho para utilização da tecnologia, pois teoricamente fomos formados por uma sociedade eticamente melhor do que a nossa, porém com menos conhecimento e oportunidade de conviver com tecnologia.

Temos um caminho longo pela frente mais que depende apenas de nós: nós somos o mecanismo convergente. Nossa geração será obrigada a encontrar o caminho para mudar o sistema estudantil, visando que nossos herdeiros cuidem melhor, utilizem com mais sabedoria e decência e continuem a alimentar a massa de dados que nos esforçamos tanto para criar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s