Parceiro x Oportunista


O termo “parceiro” é muito utilizado no mundo corporativo para definir o relacionamento com outras empresas colaboradoras e bons clientes. Mas qual é o verdadeiro significado de parceria?

Falar em formar parcerias tornou-se tão comum quanto a banalização da vocação para uma profissão. Não importa a aptidão ou sinergia, a ordem é aproveitar as oportunidades, sejam elas de onde forem. Ledo engano.

As empresas são movidas fundamentalmente por pessoas e que possuem seus interesses pessoais e profissionais. Ninguém faz absolutamente nada sem ser por algum interesse, mesmo que este seja simplesmente conquistar a simpatia de alguém.

Paremos de ser hipócritas ou ingênuos de acreditar que o parceiro só quer ajudar. Na realidade ele quer ajudar a você a ajudá-lo (perdoem-me a redundância). Toda expectativa se converte em decepção quando o “parceiro” não atinge o resultado esperado. É nesta hora que sabemos se tratava-se de um parceiro ou de um oportunista.

Este mundo está cheio de oportunistas que querem fazer “parcerias” para seu benefício próprio, sem inteligência emocional suficiente para visualizar que a empatia é a qualidade mais importante para um relacionamento de verdadeiros parceiros.

Estou cansado de ouvir “Vamos fazer uma parceria entre nossas empresas!”. Palavras jogadas ao acaso oportunista a espera de um possível meio para se beneficiar. As pessoas sequer querem saber o que esperamos ou o que precisamos. Simplesmente apresentam um mundo de oportunidade estratégicamente criado para captar interesse.

Mas muita calma, o mundo não é tão cruel assim. Os verdadeiros parceiros existem. São aqueles que conseguem se colocar no lugar do outro racional e emocionalmente de forma a compreender as dificuldades do negócio onde estão, propondo soluções em conjunto, pois o problema é dele também.

O ser humano tem a tendência de se eximir de erros por instinto de autodefesa, compreensível, mas não admissível numa verdadeira parceria. Transparência, ética e humildade são fundamentais para qualquer relacionamento. O verdadeiro parceiro critica, ouve, melhora e nos aborrece para o nosso bem.

Não tenho a pretensão de dizer o que é melhor ser. Para uns ser oportunista é melhor, para outros não. Mas se a sua escolha for ter um parceiro de verdade, coloque a empatia em primeiro lugar e sinta se é recíproco. Se não for, desconfie.

É muito comum o comprometimento unilateral de uma parceria. Invariavelmente após alguns negócios juntos uma empresa depende mais da outra, em algum grau essa diferença existe. O lado de maior poder toma o negócio da contraparte como sendo dela? Muitas vezes vemos que existe uma despreocupação que pode até se tornar displicente em alguns casos.

É importante entender que as empresas são diferentes uma das outras e que a verdadeira parceria entre elas é tão complexa quanto uma sociedade (muito comparada a casamento). As diferenças precisam ser respeitadas, as qualidades admiradas e os defeitos assimilados, afinal, uma empresa é um organismo vivo. As pessoas podem não se ver ou ter contato diário, mas as empresas se relacionam indiretamente por meio da imagem que passam ao mercado.

Boa sorte em suas parcerias.

Um comentário sobre “Parceiro x Oportunista

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s