S@T Fiscal: O assunto que faz com que o Governo seja aplaudido por não cumprir Prazos


Por Vítor Peixoto

Recentemente o SEFAZ-SP publicou oficialmente que o Projeto S@T foi prorrogado novamente. Agora, o início do Projeto está marcado para ser novamente adiado em 01/04/2014.

Sei que muita gente vai ficar nervosa comigo por conta do título e de meu aparente descontentamento com a prorrogação do prazo. Na verdade, quero deixar claro que não sou nem a favor do ECF e nem a favor do S@T. Sou a favor da definição. O que está “matando” fabricantes e revendedores de ECFs hoje é justamente a falta de “culhão” do governo do estado de São Paulo para tomar uma decisão definitiva.

Entra ano e sai ano e essa porcaria de assunto continua a encher o saco de todo mundo. Aí, olha só como o governo foi bacana: ele espera até o final de Abril para tomar uma decisão prejudicando, automaticamente, o plano estratégico de várias empresas do setor. Na minha opinião, todo mundo deveria ser contra isso. Ser contra a indefinição. Ser contra muretar sobre o assunto. Ser contra ter coragem para executar o Projeto ou finalmente cancela-lo. Prometo que esta será a penúltima vez que escreverei sobre o assunto. A última, certamente será no dia que esse troço finalmente sair do papel (ou não).

E a indefinição faz com que parte de nós tome atitudes no mínimo questionáveis. Comemorar essa decisão é complicado. Comemorar o fato do governo não executar algo no prazo estipulado pela 4a. ou 5a. vez não deveria ser comemorado por ninguém. Ah Vitor, ninguém está comemorando isso. Tá bom. Conta outra. E, como brasileiros que somos, viveremos dias de paz e tranquilidade até o início de Março de 2014 quando voltará o mi mi mi que provavelmente desencadeará outra indefinição e prorrogação de prazos.

Por favor, definam logo o que querem e o que não querem, cheguem a um consenso e parem de prejudicar o mercado. Curiosidade: pensei neste Post sábado pela manhã. Estava na Castello Branco indo para São Paulo quando reparei em um conjunto de Outdoors do lado esquerdo, próximo a região do pedágio de Alphaville / Tamboré de um consórcio especializado na construção de empreendimentos residenciais e comerciais. A mensagem era simples: entregamos 100% no Prazo. Na hora, achei esta ação de péssimo tom. Simples: quer dizer que fazer o mínimo que se espera, que fazer a obrigação que é entregar no prazo aquilo que se promete virou diferencial de mercado, coisa para ser divulgada?

Pois é. Parece que no País em que vivemos hoje aquele que cumpre prazos se acha no direito de pedir aplausos. E quem aplaude o Governo no caso do S@T não pode sequer criticar…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s